O AMOR


Talvez
Quem sabe
Um dia
Por uma alameda
Do zoológico
Ela também chegará
Ela que também
Amava os animais
Entrará sorridente
Assim como está
Na foto sobre a mesa

Ela é tão bonita
Ela é tão bonita
Que na certa
Eles a ressuscitarão
O século trinta vencerá
O coração destroçado já
Pelas mesquinharias

Agora vamos alcançar
Tudo o que não
Podemos amar na vida
Com o estrelar
Das noites inumeráveis

Ressuscita-me
Ainda
Que mais não seja
Porque sou poeta
E ansiava o futuro

Ressuscita-me
Lutando
Contra as misérias
Do cotidiano
Ressuscita-me por isso

Ressuscita-me
Quero acabar de viver
O que me cabe
Minha vida
Para que não mais
Existam amores servis

Ressuscita-me
Para que ninguém mais
Tenha de sacrificar-se
Por uma casa
Um buraco

Ressuscita-me
Para que a partir de hoje
A partir de hoje
A família se transforme

E o pai
Seja pelo menos
O Universo
E a mãe
Seja no mínimo
A Terra
A Terra
A Terra


As vezes eu esqueço que esse tal de Caetano Veloso é foda.

E é pra isso que servem as paixões... para que a gente criei novos olhos, ou que nossos velhos olhos possam rever o belo...

E ouvir:

"Ela é tão bonita
Ela é tão bonita
Que na certa
Eles a ressuscitarão
O século trinta vencerá
O coração destroçado já
Pelas mesquinharias ..."

É exatamente o que me passa pela cabeça quando ela passa e dá Bom Dia!

posted under |

2 comentários:

O Símbolo disse...

Sem dúvida alguma

Caetano destrói...

Tava ouvindo "outras palavras" esses dias, e redescobri uma canção curta chamada "Blues".

Abraços

Nycole disse...

Noossaaaa...Alguém está apaixonada...E é tão bom se sentir assim... =)

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Total de visualizações de página

Followers


Recent Comments