Aquela sede por uma só gota no sertão da minha boca...

Estar sempre ao seu lado, sentindo a sua respiração... Eu não quero isso.


Eu quero você ofegante de saudade. Eu quero a urgência do seu amor...

Eu quero sentir a sua falta a ponto de me assustar a noite com a certeza de que suas mãos estão percorrendo minhas costas...

“ Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria terminado.”

Não é que eu queira o maravilhamento do novo, não é só isso... Já não é novo, somos velhos conhecidos... Nossos corpos se moldam um no outro, já tomaram a forma do outro de tanto se juntarem.

É que eu acredito na sede e sei que é melhor, ainda que cansativo e perigoso, morar longe da fonte. Nada como verter litros e litros de água depois de uma grande sede. A maioria das pessoas procura uma fonte para si, e se propõe ser uma fonte para o outro... Mas não pessoas como nós.

“Eu quero tudo que há

O mundo e seu amor

Não quero ter que optar

Quero poder partir

Quero poder ficar

Poder fantasiar

Sem nexo e em qualquer lugar

Com seu sexo junto ao mar.. “

posted under | 1 Comments

Em legítima defesa batucou assim na mesa...

Para Maria



Façamos um trato esta noite... não sejamos tão realistas.


Você geme e suspira, eu ouço


enquanto minha boca te explora como louco


flutuando em luas surrealistas.


Façamos um trato esta noite... efêmera é esta carne que nos lacra.


O tempo pára enquanto te despes.


O mundo desaba quando te vestes.


Ama-me antes que o pudor te rasgue como faca.






Façamos um trato esta noite... as lágrimas são cristais do coração.


Eu sinto o fel em teus lábios maculados.


Vejo o abismo de teus olhos mascarados


que se escondem atrás de tormentos vãos...


Façamos um trato esta noite... não adianta fugir da própria vida !


Ainda temes a flor pelos espinhos.


Ainda crês que terminaremos sozinhos.


E o amor é não mais que uma mentira.


Façamos um trato esta noite... prometo te convencer na quietude


que o amor ideal é ao desfolhar dos dias


a felicidade nublando nosso ódio


e ter consigo sempre esta virtude.




Juca


**************

Nossa... Isso faz tanto tempo!

Bem que já dizia o poeta:

Só há um tipo de amor que dura, o não correspondido. Woody Allen

E nesse caso nem é um amor não correspondido. Ele me amou... Ele me ama. Eu sei, eu quero acreditar.

Passou o tempo... os anos passaram... E ainda hoje quando eu releio: "Ama-me antes que o pudor te rasgue como faca." eu sinto o arrepio de antes.

Esse amor me fez crescer muito...Sim, um amor virtual. Não menos amor, não menos intenso, não menos engrandecedor... porque amor é amor. Não importa sua configuração.

posted under | 1 Comments
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Total de visualizações de página

Followers


Recent Comments