Pena que não deu certo... Oi?


Eu ouvi isso algumas vezes... Eu pensei sobre isso.

Fazer dar certo?

Dar certo?

Sentimento, amor verdadeiro?
Deu certo. Meu sentimento foi (é) verdadeiro. Mas não responde as expectativas dos telespectadores da minha vida.

Expectativas demais... Modelos demais, eu acho.
De fato, cada uma sabe a dor e a delícia de ser o que é. (e como eu sou feliz por conhecer a obra de Caetano Veloso).

Dar conselhos. Não sei se posso, ou se devo. Mas a minha vibe é Carpe Diem porque é tudo muito imprevisível... O amor é assim.
Se as coisas fossem simples e práticas as minhas escolhas seriam mais fáceis. Mais fácil é melhor? Falando assim, parece. Mas é fácil pra quem?

No fim das contas você só deve estar quite consigo.

Tanto sofrimento, tanta culpa... Uma dor tão lancinante... as pessoas sofrem tanto por amor, as vezes a vida inteira. 



É por amor que elas estão sofrendo?

Me faz pensar que tem algo de errado no amor que nos ensinaram a cultivar.

Eu quero ser livre disso... Eu quero amar mais, amar melhor e é uma busca difícil... Porque quero amar sem modelos, sem culpas e daqui onde estou parece e está sendo muito difícil.

É uma areia movediça e apenas algumas raízes de árvore pra me agarrar pra não afundar na lama... Mas prefiro esses braços cansados ao tapa-olhos do convencional.


posted under |

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Total de visualizações de página

Followers


Recent Comments