Incertezas

E por quê?

Digam-me por que temos que saciar essa sede de não sei o quê

De não entender, de escrever e esconder

Esse medo de não sobreviver, de entardecer e envelhecer

É um não merecer destino tão latente, iminente.

Digam-me que temor é esse que maltrata tanto a dor da gente

Que destrói, rasga a fadiga e deixa tudo descontente!

Esse medo de não insistir, de desistir e só calar!
Sem mais para o momento.

posted under |
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Total de visualizações de página

Followers


Recent Comments