Quase um conto.

Eu trabalho em uma distribuidora de medicamentos. Ele, em um hospital.

Todos os dias precisávamos conversar por telefone, para que houvesse reposição dos remédios faltantes. Foi assim que começou nossa amizade.

Como eu precisava entrar em contato com o hospital várias vezes ao dia, muitos médicos e enfermeiros achavam uma tarefa cansativa rever os prontuários e me dizer quais medicamentos deveriam ser enviados. O Luís, pelo contrário, sempre atendia muito bem a todos da minha empresa.

Logo, o contato que era apenas por telefone começou a acontecer por outras redes sociais. Era mis prático, mais rápido e poderíamos conversar mais, não somente sobre o trabalho.

Certo dia, já estávamos suficientemente próximos, resolvemos nos encontrar pessoalmente. Na hora marcada ele estava lá em casa. Simpático, agradável, exatamente como parecia no contato inicial. Decidimos ir a um bar. Era por volta da meia noite. Conversamos sem parar até que nos anunciaram que o bar iria fechar. Ele me disse que, se eu estivesse disposta, poderíamos procurar outro. Assim fizemos. O encontro foi tão legal que terminou às 7 da manhã. Embora possa ser estranho, até o momento sequer citamos algo sobre envolvimento amoroso.

Às 13h, estávamos juntos novamente. Almoçamos e passamos uma tarde maravilhosa. E também a noite.

Nosso primeiro encontro durou quase 24h... e já marcamos o segundo e o terceiro.

A vida nos reserva boas surpresas... e o mundo também precisa saber destas coisas.


posted under |

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Total de visualizações de página

Followers


Recent Comments